Mais 5 atitudes para um relacionamento feliz

Aos poucos vou passando tudo o que posso lembrar que faz bem pra nós mesmos e pra quem nos acompanha.

Como prometi seguem mais algumas coisas que ajudam a felicidade de uma relação.

1 Nunca diga alguma coisa que pode ferir profundamente.

Muitas vezes a gente perde a cabeça e diz coisas que se arrepende depois. Às vezes até com intenção de se defender, a pessoa é capaz de dizer o que nem pensa. Ofender intencionalmente alguém que se ama pode não ter volta. Fica uma daquelas marcas pra vida. Mesmo no auge da briga, da raiva, nunca faça ou diga alguma coisa que faça mal pro outro e que só vai trazer resultado oposto ao que se quer.

Sentimentos e pensamentos passam, mas o efeito que podem trazer é duradouro. Mesmo no pior momento, aquilo que você exprime precisa ser construtivo, mesmo uma acusação tem que ter o desejo interior de melhorar a relação. O desejo de acertar, de construir e não cair na cilada de dizer alguma coisa que cause uma destruição. 

2 Não dormir brigados

Brigar é normal, faz parte da vida de qualquer casal ter brigas, discussões e ficar de cara feia e aquela coisa toda que a gente já conhece. Mas briga passa, e se demora pra passar precisa se resolvida de qualquer maneira. É melhor passar uma noite conversando do que dormir brigado. Mesmo assim o ideal nunca é discutir a relação com sono, que ninguém merece.  Melhor quebrar aquele estado de silêncio e puxar o outro pra uma conversa serena, num momento calmo, depois do jantar e tentar sair daquele assunto que provocou a briga. Ver as coisas sob outro ângulo, outro prisma, outro estado de espírito.

O certo é uma trégua pra não ir pra cama de mal.  Procure nunca dormir brigado pra poder dormir em paz. 

3 Cama a dois

 O corpo é natural da cama e a cama é uma delícia. Ir pra cama juntos, não precisa significar apenas sexo, tem a delícia de ficar abraçado, vendo uma série legal, dormir de perna entrelaçada, conchinha, curtir momentos de criança, brincar com filho, com bicho, relaxar. E descansar, aquele repouso do guerreiro, merecido, depois do amor. 

Aquela sensação de segurança, carinho, de estar nos braços de quem te quer bem. 

A cama tem que ser um lugar de prazer e paixão, e também de comunhão.

Uma boa lei do amor é nunca ir pra cama brigado. Resolver a briga sempre e dormir em paz.

4 Carinho é um poderoso remédio

Às vezes na pressa da vida a gente esquece de abraçar, dar beijo, aquela atmosfera toda do romance, que depois de um tempo deixa entrar a corrida do dia a dia e fica meio de lado, esperando sua vez.

Namorados parecem ter todo o tempo do mundo, e se deixam ficar grudados nos braços um do outro. Mas a vida pode entrar com tanto trabalho, que esse namoro parece não ser mais prioridade.

Gente, carinho é um alimento necessário para todos os seres. Espalhe todo seu carinho no mundo e o mundo vai te acarinhar também.

5 Palavras de amor têm poder

Quando foi a última vez que você disse eu te amo, gosto muito de você, palavras lindas, de incentivo, admiração, aquelas palavras que fazem a diferença pra alguém, que fazem a vida melhor.

As palavras têm seu significado, trazem um subtexto, uma emoção, podem transformar pessoas, tocar corações, fazer milagres.

As palavras são mágicas. Use, verbalize, seja sincero. Que seja verdade o que você diz. 

Quando você diz o que sente, o poder é seu.

Voltar

Compartilhe com seus amigos

1 Comentario(s)

Graça Goltara disse:

Muito interessante e verdadeiro. Numa briga boba , muitas vezes, falamos tantas bobagens. Já dormi brigada com marido, mas quando acordei meu pé estava lá, entrelaçado ao dele…acho que fiz as pazes com o Júlio dormindo.rs.rs.
Estamos juntos há quase 30 anos. Mas um dia ele, que se diz nada místico, chegou em casa me contando que nessas coisas que, acontecem assim de repente, uma cigana leu a mão dele e disse que ele iria se casar 3 vezes. Putz. Fiquei mal prá caramba. Ele foi casado quase 10 anos com uma outra pessoa e eu sou a segunda. Pensei: quanta insensibilidade. Se fosse o contrário, eu não contaria. Prá ele casar 3 vezes, ou eu teria de morrer, ou ele se divorciar. E isso ficou na minha cabeça. Ele ria das minhas “bobagens”. Dizia que não acreditava nessas coisa, etc e tal. Mas eu não me conformei. falei prá ele: a gente se separa e casa de novo. Pronto. Resolve esse problema. Não me levou a sério. E Cingapura de vez em quando tem uns tremores de terra bem brabos. Júlio tem sorte. Toda vez que acontecia, ele estava “voando”, fora do país. Eu nunca gostei de ver as coisas balançando, naquele cai não cai e pensava: hoje eu morro. E Júlio casa de novo. Vai ver é isso. Até que um dia, para parar com essa nóia, eu tive uma idéia: bora casar em Las Vegas. E foi bem divertido. Depois disso nunca mais se falou sobre o assunto e eu fiquei em paz. Relacionamentos tem essas coisas. Hoje ele acha engraçado esse episódio mas, sempre afirmo que foi falta de sensibilidade da parte dele em me contar. Ainda mais, sabendo que sou ligada nessas coisas místicas.Bom, agora ele é um homem casado 3 vezes. Duas comigo rs.rs.E por não pensar em falar, ainda teve que gastar dinheiro. Mas foi bem legal casar em Las Vegas. Foi divertido. E deu uma reenergizada em tudo…

Gostei das suas dicas.
Beijossssss

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado.