Como anda sua sensualidade?

Não curto vulgaridade e acredito que você também não, mas vejo a sensualidade como parte intrínseca da nossa natureza. Ela está em nós, na nossa essência desde o início dos tempos.

Pensem o quanto a sensualidade é importante e faz parte dos momentos fundamentais da nossa vida.
Foi com sensualidade que descobrimos o amor e a nós mesmas. Foi com sensualidade que fizemos filhos, nosso bem mais precioso.

Sensualidade não depende da estética, da aparência física e nem da imposição dos padrões da mídia. Não tem a ver com tendências, nem com comportamentos da moda. Ela nasce dentro de nós, faz parte do nosso instinto, desenvolve nossa intuição e afia a nossa intenção.

Nossa energia sexual é poderosa e como lidamos com ela a cada passo é uma escolha individual.
Ela está presente em toda a nossa trajetória, mesmo que às vezes, por razões pessoais, fique escondida, encolhida dentro de nós. Existem fases em que o sensual fica afundado em algum lugar, encoberto de tal maneira que o perdemos de vista. Feito uma coisa que fica lá guardada, emoção sublimada ou substituída por alguma outra emoção.

Se abandonamos essa energia de vez, ela vira flor que murcha na aridez da terra, música que esquecemos pra sempre de cantar.

Quando a gente se afasta da nossa sensualidade, estamos nos afastando de algo significativo dentro de nós. Uma sensibilidade que nos faz bem, um sopro de vida.

Sabe aquele momento em que pinta um clima? Brisa quente de verão, tesão, aquele estado apaixonado que produz dopamina, serotonina, testosterona e faz a gente sobrevoar baixinho vendo beleza em cada esquina da cidade. E a mente só consegue imaginar cenas de amor.

Mas sensualidade não se relaciona apenas com o sexo. Ela se manifesta em qualquer desejo.

Em todos os nossos sentidos, em qualquer circunstância. No delicioso sabor de uma fruta, na alegria de dançar sozinha no quarto quando ninguém está vendo, deixando o som vibrar e o corpo descobrir seu ritmo.

Na surpresa de sentir o arrepio de um toque, a textura, maciez, temperatura do contato.

Na emoção de contemplar uma paisagem que faz a alma correr livre em toda a sua abrangência.

A sensualidade está presente em tudo o que experimentamos, e através dela sentimos o prazer de cada momento. Quando esquecemos do prazer, esquecemos de uma parte de nós mesmas.

Esquecemos de ver a vida mais leve e bonita.

Esquecemos que uma emoção é capaz de transformar qualquer coisa numa coisa melhor.

A busca da felicidade, do amor e da espiritualidade caminham junto com a sensualidade. Essas coisas todas dentro de nós são inseparáveis e é a mistura delas que nos torna o que somos.

Essa energia traz estímulo, entusiasmo, movimento e nos conduz pra plenitude. É a chama nos move e que não podemos nunca deixar se apagar.

A sensualidade independe de tempo, idade, circunstâncias, beleza, solidão e até do próprio amor. Mas está intimamente ligada ao amor próprio.

Voltar

Compartilhe com seus amigos

4 Comentario(s)

Márcia Marinho disse:

Perfeito ! É isso mesmo.

Carlinda Saffons Bellozo disse:

Que belleza, es así mismo,

Joyce disse:

Belíssimo! ❤

Meire disse:

Lindo texto. Verdadeiro. Concordo.

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *