Almas Floridas

O mês de novembro avança e as energias mágicas do Natal já começam a reverberar em nossos corações e almas.

Que ano desafiador. Quantas superações aceleradas fomos capazes de viver. Dar-se mesmo a impressão de que nosso potencial latente está a ser desperto com a contribuição de forças espirituais de muito amor e cuidado. É como se soubessem que a aridez de sentimentos como a solidariedade e a compaixão precisa ser regada por uma dose expressiva de sensibilidade e assim a energia chamada sensibilidade nos é introjetada na alma através da experiência, que resulta de diferentes maneiras, inclusive com a partida de um ente querido ou de alguém próximo de nosso ciclo de convivência.

Observem os grandes nomes da cultura, da ciência, do jornalismo que se foram por conta do Coronavírus, provocando comoção coletiva.

Quantos episódios também de recuperação improvável de idosos acima de 80, 90 anos de idade que em suas internações ensinaram o magnífico poder da resiliência, baseada na entrega, no desapego e na fé.

Diferentes emoções nos acompanharam desde janeiro até o momento presente. Certamente que a sensação de incerteza e instabilidade provocam diferentes consequências, conforme o cultivo das sementes emocionais no solo da mente de cada um. As mais rápidas a germinar serão aquelas cuja energia psíquica mais nutrimos. Se o medo faz parte desta intensidade predominante, emergirá com toda força, desequilibrando tudo, inclusive a própria saúde e a vulnerabilidade será maior. Nosso sistema imunológico é afetado por estes choques emocionais tanto ao nível biológico quanto ao nível mental e espiritual, pois eles nos desconectam e distanciam ainda mais de nossa natureza divina que transcende aos acontecimentos deste mundo aparente.

Na verdade, tudo aquilo que você adiou a maior parte do tempo e fingiu não ver, chegou a hora de ser encarado, pois aí reside a chave para virar o foco de sua “realidade aparente”. Busque auxílio terapêutico e espiritual com instituições credíveis, estabelecidas e reconhecidas por suas obras de amor e auxílio. Busque aconselhamentos profissionais ou com amigos, cujas trajetórias lhe são inspiradoras para além do sucesso financeiro.

É tempo de nos reinventarmos, independente do quão viciados estejamos em nossas dores emocionais e arraigados em nossos pontos de vista. Repetimos, repetimos, repetimos situações ao longo da trajetória, no palco da vida? Mudam-se os cenários, o figurino, os atores, mas a peça, o roteiro se repete? Saia deste ciclo ilusório, liberte-se deste looping aprisionador. Expanda sua consciência, desperte o seu amor próprio e exercite sua entrega, o seu servir, a sua docilidade, o seu espírito doador, pois o desejo daquela linda criança, daquele furacão presente na juventude, inconfornado e desejoso de transformar o mundo, agora tem sabedoria e com um pouco menos de “ego”, pode promover verdadeiros “milagres”, na contribuição com a vida. Desperte!

A chuva chegou no deserto. As boas e melhores sementes que jazem no profundo do seu inconsciente e de sua certeza intrínseca da filiação divina, podem florir e fazer cumprir o misterioso “projeto de ser”, independente dos erros cometidos.

Perdoe-se, perdoe, liberte-se. Solte pessoas, acontecimentos ou que for preciso. Reconheça apenas o valor dos ensinamentos aprendidos e perceba. Psiuuuuu, vem cá, levante a cabeça, olhe, o deserto está florindo. VIVAAAA!!!!!!!

Eu reverencio o viço, a beleza, a vida florida que há em você.

Namastê!

Gilberto Lima Jr Internacionalista, meditador, empreendedor dos segmentos de Inteligência Artificial, Automação, Blockchain e Biotecnologia glima06@gmail.com
Voltar

Compartilhe com seus amigos

3 Comentario(s)

Margareth lima disse:

De uma sensibilidade e força tocante. Gratidao

Ingrid Dorys Peredo Velasco disse:

Excelente ❤️ realmente 2020 veio para nos desafiar!
Muitas liçoes e muitos aprendizados

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Jornadas de Conhecimento