A mágica do tarô

É com alegria que inicio minha participação na Rede Felicidade. Neste espaço, buscarei incentivar o uso do tarô como ferramenta de autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Desde criança, interessei-me por assuntos considerados esotéricos. Ganhei meu primeiro baralho aos 8 anos: era um tarô de Marselha, muito bonito, mas intimidante para uma criança. No início da idade adulta, deixei esses assuntos de lado, formei-me em economia e posteriormente ingressei na carreira diplomática. Em 2013, durante uma viagem, reencontrei-me com o tarô – mais especificamente, com o baralho de Rider-Waite-Smith, cujas ilustrações foram feitas pela artista Pamela Colman Smith, em 1909. Nesta mesma viagem, ao ler “78 Graus de Sabedoria”, de Rachel Pollack, pude compreender melhor a extensão da riqueza das cartas e, desde então, minha paixão pelo estudo desta arte só aumentou.

Mas o que é o tarô? Mais do que um baralho de 78 cartas, trata-se de uma linguagem simbólica, cujas 78 cartas estão divididas em Arcanos Maiores (22) e Arcanos Menores (56). Cada carta contém imagem e simbolismo próprios, representando momentos da vida, ações e emoções. O tarô é muito usado para fazer “previsões sobre o futuro”. No entanto, mais do que fazer previsões, ele permite um olhar desvelado sobre o mundo e sobre nós mesmos. Após um tempo, entendemos que, na verdade, ele “prevê” a única energia que existe: a do presente, que irá influenciar os futuros “presentes”. O tarô nos ensina a viver no presente, sem despender demasiada energia revivendo o passado (uma energia cujo tempo já expirou) ou ansiando pelo futuro (a próxima viagem, os afazeres do dia seguinte). A vida é aqui e agora. E nisso devemos concentrar toda nossa energia – e nosso amor.

O tarô é uma ferramenta de autoconhecimento e de reflexão sobre a vida e o mundo. É uma maneira de desvendarmos os segredos da nossa existência e do universo. Pode auxiliar na busca pela nossa missão e pelo sentido da nossa vida. Em momentos mais difíceis, serve como um amparo, dando-nos uma perspectiva mais ampla sobre determinadas questões e ajudando-nos a enxergar caminhos possíveis e atitudes favoráveis dentro do contexto existente.

O tarô pode ser usado como um guia, um amigo, um conselheiro. É uma ferramenta que nos permite mergulhar em nosso inconsciente, para então buscar respostas que estão dentro de nós, mas não conseguimos acessar facilmente. As cartas nos ajudam a transpor a barreira da consciência e nos levam ao centro de nós mesmos, onde estão todas as respostas.

O estudo das cartas, em especial dos Arcanos Maiores, que representam a “Viagem do Herói” descrita por Joseph Campbell, nos dá a visão de que a vida é uma grande viagem, e que dela – inevitavelmente – farão parte momentos difíceis e prazerosos. O tarô nos faz perceber que a vida é feita de ciclos e todo fim é apenas um recomeço – crença compartilhada por várias religiões e sistemas espirituais e filosóficos mundo afora. Por fim, a prática da leitura das cartas também pode ajudar-nos a fortalecer nossa intuição e a desenvolver nossa natureza espiritual.

Por isso, convido a todos a embarcarem nessa viagem pelos arcanos, para que a mágica do tarô possa ser, cada vez mais, um instrumento de evolução pessoal ao alcance de todos.

 

Talita Cardoso Lima Diplomata de carreira, economista e taróloga | www.tarotdiario.com.br / @tarotdiarioblog
Voltar

Compartilhe com seus amigos

9 Comentario(s)

Anne disse:

Este seu texto tão claro e sucinto convida-nos a querer saber muito mais!

Talita Cardoso Lima disse:

Agradeço a todos os amigos e leitores que fizeram comentários gentis a respeito deste texto. Fico feliz com o interesse despertado pelo tema e desejo que a mágica do tarô possa alcançar a todos vocês!

André Coelho disse:

Que texto maravilhoso, adorei! Já quero saber mais sobre o tarô!

Bruna Ramos da Fonte disse:

Que texto mais rico e informativo! Você escreve com clareza e objetividade, mas de uma forma que atrai e encanta o leitor. Adorei e vou acompanhar!

Samanta disse:

👏👏👏 um texto incentivador e esclarecedor!
Muito bacana Tati!

Debora disse:

Fiquei entusiasmada com seu texto, Talita. Meu conhecimento sobre tarô é nulo, vou buscar reverter isso.

Vânia Cury disse:

Parabéns, Talita! O texto está muito bem escrito e dá uma ideia muito clara do significado do tarô. Esperamos novos relatos seus!

Glicia disse:

Que máximo, poder contar o tarô para muitas vezes nos tranquilizar sobre determinadas situações!

Simone disse:

Adorei sua explicação sobre o real
Sentido do Tarô.

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Jornadas de Conhecimento