5 dicas para aprender a ler as cartas

Como no estudo de qualquer outra disciplina, o estudo do tarô baseia-se em dois pilares: teoria e prática. Com relação à teoria, há diversos livros excelentes para começar a estudar. O melhor, na minha opinião, é “78 Graus de Sabedoria”, de Rachel Pollack.

Com relação à prática, tenho cinco dicas principais:

  1. Escolha um tarô fácil de usar. O ideal é que seu primeiro baralho tenha uma simbologia evidente e ilustrações que remetam ao significado da carta em cada uma das 78 cartas, como o de Rider Waite Smith (RWS) e derivados. Há vários modelos de tarôs baseados no RWS: o Universal, o Radiant, o Albano, o da Bruxa Moderna. Minha recomendação é evitar um tarô muito abstrato no início, para facilitar a assimilação dos significados.

 

  1. Tire uma carta por dia e reflita sobre ela. Estude seus significados principais e tente relacioná-los aos seus sentimentos e aos eventos que estão acontecendo em sua vida no momento. Observe se a carta fez sentido para você e por quê. Caso você pense que a carta não é adequada ou não reflete o que você está vivendo, tente entender também o porquê.

 

  1. Faça um diário de tarô. Compre um caderno e registre as cartas que você tira diariamente, os jogos que você faz, e também os significados que você vai aprendendo com cada novo livro. Dessa maneira, você terá não só um diário do seu estudo de tarô, mas também um diário de seus sentimentos e vivências. Com o tempo, desenvolverá sua própria visão e interpretação sobre os arcanos, com base em sua experiência pessoal.

 

  1. Não use cartas revertidas no início. As cartas do tarô podem ser interpretadas de maneiras diferentes, dependendo se estão “de pé” ou revertidas, ou seja, de ponta-cabeça. No início de sua aprendizagem, é melhor usar apenas as cartas em sua posição “de pé”, para facilitar a leitura. Com o tempo, incorpore as cartas revertidas, para dar mais profundidade a sua leitura. Usar cartas revertidas aumenta exponencialmente as possibilidades de interpretação das cartas, mas também pode confundir quem está começando o aprendizado.

 

  1. Ofereça leituras para os seus amigos. Quando você já estiver um pouco mais seguro(a) fazendo leituras para você, ofereça leituras para os seus amigos e familiares. É uma excelente maneira de praticar e ver os significados do tarô se revelando na prática. Peça feedback, troque ideias e não deixe de anotar suas descobertas! A prática constante é fundamental para evoluir na leitura das cartas.

 

Seguindo essas dicas, pode ter certeza de que, em pouco tempo, você terá aprendido não só a ler as cartas, mas também a entender melhor a sua vida e você mesmo(a)!

 

Talita Cardoso Lima Diplomata e taróloga. Usa o tarô para autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. www.tarotdiario.com.br / @tarotdiarioblog
Voltar

Compartilhe com seus amigos

0 Comentario(s)

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

Jornadas de Conhecimento