REJEIÇÃO

A rejeição dói em qualquer pessoa.

Eu não entendo essa conversa sonsa sobre “saúde mental” que afirma que não devemos nos importar com quem nos rejeita.

Isso até pode fazer sentido quando você não tem vínculo afetivo com quem lhe refuta, mas o que fazer quando a pessoa é importante para você? Fingir? Não respeitar os próprios sentimentos?

Toda rejeição é um luto! Quando somos rejeitados, uma parte de nós morre um pouquinho. Nós não poderemos germinar na vida da outra pessoa. Morreremos em forma de semente, de desejo, de afeto represado.

Portanto, assuma a dor, o desconforto,
o choro que lhe visita. Olhar para a rejeição é um processo doloroso, mas fingir que ela não existe também é uma outra forma de morte. É um suicídio. É rejeitar a si mesmo.

Eu o convido a conviver também com a dor. Sem ela inúmeros despertares seriam impossíveis. Nós sequer teríamos nascido.

Só sofre por amor, aquele que tem a capacidade de amar.

Só sofre com a rejeição, aquele que tem a coragem de se expor e de assumir o que sente.

 

Lígia Guerra Psicanalista e escritora - @ligiaguerra_
Voltar

Compartilhe com seus amigos

4 Comentario(s)

Marcela disse:

Estou precisando muito dessas palavras.Obg!

Ana Melo disse:

Acolher nossas dores só nos faz valorizar nossa humanidade, identificando fragilidades e imperfeições poderemos buscar um novo jeito de caminhar no autodesenvolvimento.

Vanessa disse:

Era o que eu precisava ouvir agora…obrigada

Cleusa disse:

Muito lindo e verdadeira palavras 👏👏👏👏👏

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

PETs