Por que se cobrar tanto?

Quando eu nasci não existia ultrassom para saber o sexo do bebê, já que o primeiro aparelho para fazer esse exame só surgiria no Brasil nos anos 70.

A mãe dava à luz e vinha a surpresa. No meu caso, meus pais, que já tinham minha irmã, esperavam ansiosamente por aquele famoso pleonasmo, o ‘filho homem’. A decepção em ter mais uma menina foi tamanha que a frase trocada entre eles depois da minha chegada foi de lamento:

– É outra….

E foi assim que cheguei ao mundo, como uma ‘figurinha repetida no álbum da família’, decepcionando meus pais, amigos e parentes. Nasci com um débito.

Fato é que todos nós, seja no nascimento, infância, adolescência ou vida adulta, ficamos devendo alguma coisa para alguém. Ou porque não seguimos uma certa carreira, não fazemos o sucesso esperado, não nos relacionamos com as pessoas que deveríamos, não somos quem esperavam que fôssemos. Essa diferença entre a expectativa e a realidade cria um débito. E assim, estamos sempre devendo alguma coisa, para alguém ou para nós mesmos.

E é exatamente por isso que a gente se cobra tanto. A gente se cobra porque quer quitar essas dívidas, quer corresponder ao esperado, quer ser a profissional competente, a companheira nota dez, a mãe exemplar, a cidadã perfeita, a amiga de todas as horas.
E agora vem a parte boa: não tem dívida nenhuma a ser paga. O melhor ângulo para olhar a vida é pela gratidão. Não pense que você ‘deve’ sua vida a seus pais, mas que você é grata a eles por terem dado a vida a você. Não sinta que você deveria ser isso ou aquilo, mas seja grata pelo que você conseguiu ser. E assim, magicamente, todos os seus débitos vão sumindo, um por um.

E se não há dívida, não há o que ser cobrado. Só há o que agradecer.  Só fica a gratidão. E a alegria de saber que somos todos humanos, imperfeitos, tentando fazer o nosso melhor.
E isso merece muito, mas muito crédito. 

Um beijo, um browse, um aperto de mouse da

ROSANA HERMANN Escritora, corredora e tricoteira, sempre ligando pontos e tecendo considerações. rosana@gmail.com

Voltar

Compartilhe com seus amigos

0 Comentario(s)

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

PETs