“Doença da Lagartixa”

Muitos tipos de verminoses acometem os gatos e cães e normalmente com a vermifugação a situação estará resolvida. Mas infelizmente alguns parasitas são extremamente resistentes e causam um mal muito grande, este é o caso do Platynosomum spp conhecido também como doença da lagartixa ou platinosomose.

O gato é o hospedeiro definitivo, entretanto, o cão e o furão são animais que também podem ser contaminados.
A doença é típica de regiões tropicais e subtropicais e a incidência está relacionada com os hábitos de vida do seu animal, sendo mais comum em felinos com hábitos de caça.

O gato pode não apresentar nenhum sinal clínico, quando a carga parasitária ainda é pequena, mas com o parasitismo intenso pode desencadear inflamação crônica, desta forma, poderá ocorrer obstrução do ducto e/ou da vesícula biliar. Quando isso acontece, pode ser observada icterícia (colangite) e o tutor vai perceber que seu gato estará com gengiva e olhos amarelados, vômito, anorexia, letargia e diarreia.

A doença tem tratamento mas o sucesso depende muito da gravidade das lesões nos órgãos acometidos como por exemplo o fígado.

É muito importante o tutor informar ao veterinário que seu animal é caçador de lagartixas, pois o diagnóstico muitas vezes é difícil e são necessários exames de imagem para se chegar a uma conclusão.

Basicamente o tratamento é feito com antiparasitários e em alguns casos requer internação.

O melhor seria nunca mais o gato ter contato com as lagartixas mas sabemos que eles são caçadores natos e é difícil evitar esse contato, mas uma forma de prevenir é a vermifugação periódica.

As lagartixas são muito importantes no equilíbrio do meio ambiente e eliminam de nossas casas insetos muitas vezes peçonhentos como aranhas, portanto não podemos interferir neste equilíbrio tentando eliminar as lagartixas.

Palavras Chave: lagartixa, gatos, parasitas, vermifugo, prevenção.

Diogenes Augusto Consolino Médico Veterinário, clínica e nutrologia veterinária. Diogenes.consolino@hotmail.com

 

Voltar

Compartilhe com seus amigos

0 Comentario(s)

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Relacionamento