Investir é uma arte

Multiplicar dinheiro requer determinadas habilidades. Porém, engana-se quem pensa que os melhores investidores tenham necessariamente formação em economia, em finanças ou em qualquer outra ciência exata. Quanto mais me envolvo com eventos e atividades ligadas aos diversos mercados de investimento mais conheço pessoas de sucesso que poderiam ser estereotipadas de qualquer coisa, menos de investidores.

Você provavelmente já ouviu falar de alguém que começou do nada e prosperou muito nos negócios, ou de proprietários de diversos imóveis que mal conseguem assinar o nome. No mercado de ações, admiro diversos casos de pessoas que fizeram fortuna após amealhar uma herança e colocá-la para multiplicar em um nível de risco nunca antes assumido na vida.
O que faz uma pessoa sem ensino médio se tornar um magnata dos imóveis ou um septuagenário iniciar investimentos em ações e colher resultados excepcionais em dois ou três anos não é um dom natural ou formação específica em determinada área do conhecimento. O sucesso nos investimentos independe da idade, mas depende principalmente da dedicação que o investidor tem ao aprendizado e ao acompanhamento do mercado.

Admiro, mas não considero uma surpresa, quando investidores começam tarde e colhem bons resultados. Pessoas com mais experiência de vida tendem a errar menos nos investimentos, pois costumam ter mais paciência para o aprendizado, menos pressa por resultados e maior domínio de sua agenda para se envolverem com as fontes de informação.
Em outras palavras, bons resultados nos investimentos resultam da dedicação e do zelo pela carteira, qualidades nem sempre cultivadas pelos apressados jovens da geração Y, que têm urgência por resultados e tentam abraçar toda informação possível, sem tempo de digeri-la. Não é exagero comparar investimentos ao mundo da arte. Um bom artista busca inspiração antes de começar sua obra, estuda continuamente, desenvolve técnicas próprias, pesquisa as técnicas de outros artistas, faz experiências sem compromisso e agrega valor a suas criações à medida que dedica mais tempo em busca da perfeição. Mesmo assim, sabe que a perfeição é inalcançável. Os bons investidores que conheço fazem o mesmo.

Um bom artista é também um especialista. Escultores procuram se dedicar cada vez mais às esculturas, pintores às telas, artistas plásticos às formas e materiais, músicos aos instrumentos, enquanto grafiteiros colhem resultados com tintas e com superfícies. Raríssimos e muito valiosos são os casos de profissionais que obtêm diferenciais e grande valor com diferentes técnicas artísticas. Geralmente, são profissionais com vasta experiência em uma especialidade artística, que criaram uma marca e podem se dar ao luxo de começar a estudar outra especialidade.

Tentar investir em mercados totalmente diferentes, como ações, imóveis e pequenos negócios, é improdutivo e mais arriscado, pois nessa situação o “artista” se vê obrigado a desenvolver simultaneamente diferentes técnicas. Diversificar é saudável, mas também é melhor quando feito em um só mercado que conhecemos bem. Sugiro a quem está engatinhando no mundo dos investimentos, ou mesmo àqueles que investem há tempos sem colher bons resultados, que mudem a maneira de tratar sua riqueza. Que, em vez de buscar dicas e fontes de informação dispersas, escolham um mercado e comecem -ou recomecem- através do aprendizado de base. É assim que artistas começam.

Não importa se seu interesse é por imóveis, por franquias, por ações ou por outro mercado. O ideal é dedicar tempo aos cursos, aos eventos com outros investidores, às leituras especializadas e ao convívio com aquilo que se chama de mercado, mas que nada mais é do que o meio em que outros artistas expõem suas técnicas e trocam experiências. Com dedicação, a técnica do investidor tende a se aproximar da técnica dos grandes mestres. Nos investimentos, felizmente, copiar não é plágio.

GUSTAVO CERBASI Especialista em Inteligência Financeira www.gustavocerbasi.com.br
Voltar

Compartilhe com seus amigos

0 Comentario(s)

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Carreira