A seriedade da beleza

Outro dia conheci um homem muito interessante. Ele é um físico quântico americano e tem um pensamento extraordinariamente abrangente. Mas o que causou polêmica, foi quando um amigo meu brasileiro comentou que achava um absurdo que o tal cientista fosse um homem vaidoso, bem arrumado, com os cabelos bem cuidados, com luzes e clima de quem acabou de fazer uma escova e usar um bom spray.

Não concordo com essa idéia de associar a seriedade de alguém com sua aparência, acho isso uma distorção. Cada um pode ser como gosta de ser. Cada pessoa pode e deve se cuidar e se enfeitar, e isso não afeta de forma nenhuma a sua competência, a sua inteligência e a sua capacidade de trabalho e realização. Querer ficar bonito, gostar de se arrumar, de se cuidar, isso é um direito de cada um e acho que faz muito bem pra autoestima. E quem busca a beleza em si, busca a beleza em tudo que o cerca, e vai com certeza ajudar a criar um mundo melhor e mais bonito.

A beleza é uma busca espontânea de louvar a natureza. Está presente em tudo o que nos cerca, que Deus criou. E está na arte, onde o homem tenta, com sua criatividade, reproduzir a beleza em seu trabalho. Reparem por exemplo, nas religiões orientais ou nas tribos indígenas. Todas as cerimônias, os rituais, as celebrações, tudo envolve beleza. Todos os templos, todos os deuses são uma exaltação à beleza. E mesmo no Ocidente, por exemplo, no Vaticano, as vestimentas são super ornadas.

A única vaidade ruim é aquela do caráter, que vem do ego e transforma a pessoa em alguém que quer ser melhor do que os outros, e portanto acha que pode mais. Esses preconceitos todos, como o da beleza de um catedrático por exemplo, fazem parte de uma visão rançosa da vida. No mundo moderno com sua diversidade não cabe mais esse julgamento. Podemos e devemos ser tudo o que somos e enfeitar a vida com tudo aquilo que temos a oferecer.

Voltar

Compartilhe com seus amigos

5 Comentario(s)

Anna Lia disse:

Super amei esse texto! Cada um tem a liberdade de ser o que quer ser… Aparência exterior não define as pessoas.

Raphael disse:

Parabéns

Rafael Farias disse:

Bruna Lombardi, vou te fazer uma pergunta.
Vc já se deparou c/ essa situação que vc diz não concordar c/ a aparência de alguém a julgando.
Vc já teve que escolher assim, entre duas ( 2 ) aparentemente, e ter que ficar ao seu lado, o mais importa, vivenciar esse julgamento…… mas c/ essa condição vivenciar dia-a-dia……..vc agiria assim, não tem importância ??
Só quero que me responda sobre a palavra, não ter importãncia, não estou falando da palavra preconceito.
Medir a seriedade de alguém fora da aparência, como fica o julgamento, pq julgamento temos todos os dias e p/ tudo !! ( me responda apenas na palavra, ” não ter importância ”
Abraços e boa noite !

Memeu cerwueira disse:

Quando o corpo carnal busca a beleza se faz necessário que o espírito da mesma também carrege em si a beleza que emana daqueles que a mantém e preserva em forma de boas atitudes

Fabricia disse:

Ameii! É isto mesmo. Quantos preconceitos com o belo.

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Alimentação

Saúde