De olho no rótulo

A mudança de hábitos alimentares não é uma tarefa nada fácil. Isto porque muitos já estão “viciados” a certos alimentos. Sim, o açúcar, contido na maioria dos alimentos industrializados é conhecido como um dos maiores ingredientes viciantes do planeta. E praticamente tudo depois vira açúcar, uns mais rapidamente e outros mais lentamente, por isso muitos se atentam ao que é chamado de índice glicêmico (ou carga glicêmica). As farinhas brancas, por exemplo, independentemente de terem glúten ou não, são consideradas de alto índice glicêmico. A batata, a mandioca, inhame, cará, arroz branco, e todos os seus derivados fazem parte da categoria de alto índice glicêmico. Por muitas vezes o açúcar também está disfarçado no meio de tantos ingredientes com nomes como: glicose, sacarose, lactose (açúcar do leite), frutose, maltose, dextrose, açúcar invertido, cana de açúcar, maltodextrina, xarope de guaraná, xarope de milho, mel, agave, melaço, ou os famosos adoçantes, que no final, terão efeito igual ao açúcar no seu organismo.

Por isso a importância de antes de adquirir qualquer produto, ler o seu rótulo. Note que a ordem dos ingredientes no rótulo é na verdade a ordem das quantidades ali colocadas, ou seja, o primeiro ingrediente será aquele de maior quantidade e o último o de menor quantidade. Com isto em mente, não se assuste se quando comprar um pão integral o seu primeiro ingrediente for a farinha branca (e não a integral), ou um chocolate e o seu primeiro ingrediente for o açúcar, ou ainda um molho e notar que entre os primeiros ingredientes, o açúcar aparecerá por lá também.

Ler rótulos deve se tornar um hábito principalmente para aqueles que estão na busca da saúde e o bem-estar ou para os que são portadores de alergias e intolerâncias alimentares. Não é de admirar que os muitos intolerantes a lactose, por exemplo, que fazem uso de adoçantes, continuem a passar muito mal, uma vez que a lactose é o primeiro ingrediente de muitos adoçantes espalhados pelo mercado. A lactose também pode estar presente em medicamentos, embutidos, molhos, margarina, batata frita congelada, pães, maionese, etc. O mesmo hábito se faz necessário também no caso dos alérgicos ao glúten, soja, ovos, amendoim e demais ingredientes alergênicos.

Vou ainda mais longe: digo que se não conseguir pronunciar um ingrediente, então não está preparado para ingeri-lo. Assim, palavras que não consegue ler sem gaguejar e que não reconhece o seu significado tem grande chance de ser algo que não seja totalmente saudável. Quanto menos ingredientes estiverem presentes em um rótulo, mais provável seja que o alimento tenha sido menos processado industrialmente. Existem, no entanto, alguns ingredientes que são necessários para a conservação de um produto haja vista o tempo de preparação até a sua venda. Opte por aqueles produtos que levem conservantes naturais e por produtos com prazo de validade reduzido. Quanto menor for o prazo de validade, maior a tendência de o produto conter pouco conservante.

Da próxima vez que for a um supermercado fazer suas compras, considere um tempo maior de compra para poder fazer a análise dos rótulos dos produtos. Com o tempo, só irá gastar mais tempo em produtos que desconhece. Isto sem dúvida, não é perda de tempo e sim investimento na sua saúde e de seus familiares. Não permita que a correria do dia a dia te prive de escolher o que é de melhor para o seu organismo. Portanto, fique de olho nos rótulos!

Saúde a todos,

Marcelo Facini Consultor em gastronomia funcional Instagram: marcelofacini

Voltar

Compartilhe com seus amigos

1 Comentario(s)

Anézia VS da Fonseca disse:

Maravilhosa! Ajuda muito os que precisa melhorar hábitos alimentares, nocivos a saúde, precisamos cuidar desse templo chamado corpo, agredi-lo é falta de sabedoria.

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Beleza

Saúde