Perigo do acúmulo

Um dos maiores problemas que as pessoas enfrentam se resume numa palavra: acúmulo. Acúmulo não significa fazer muita coisa, significa que muita coisa deixou de ser feita. Isso é o acúmulo: a quantidade de coisas que você não tirou da sua frente. E aí é claro, elas continuam na sua frente.

Uma vai ficando em cima da outra até formar uma verdadeira montanha, que só de pensar nela você já perde a vontade. Se você não quer remover montanhas, você precisa parar de criar cada uma delas.  Porque cada pequena coisa que você adia, só vai aumentar o tamanho da suas montanhas.

Qualquer coisa que você deixa de lado, faz de conta que não existe, fica com preguiça de encarar, não sabe como resolver e empurra pra longe, não vai sumir, vai virar a tal montanha. E assim, nosso cotidiano vai ficando cheio delas e aí você precisaria ter uma outra vida paralela, só pra poder fazer essas coisas todas.

Esse acúmulo é um dos grandes causadores da ansiedade, aflição, desespero, do estresse permanente, daquela sensação de estar sempre atrasado, sempre devedor, sempre em falta com você mesmo. Mas você pode dar um basta nisso se programando pra fazer o que precisa ser feito. E existem três bons motivos pra isso:

Primeiro porque não tem jeito.

Segundo porque vai te dar um alívio enorme

Terceiro porque no fundo, é isso que você quer.

Planeje, faça sua lista e se programe e bora fazer uma coisa de cada vez!

Voltar

Compartilhe com seus amigos

0 Comentario(s)

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *