Planeta do amor

Toda ação de uma pessoa causa um impacto em alguém ou em um espaço, por isso temos que cuidar com atenção das nossas emoções e da nossa linguagem.

A emoção muitas vezes gera uma ação. Se você está com raiva, seu tom é de uma forma, se você sente alegria seu tom vai ser de outra forma. E essas formas disponibilizam energias.

Portanto tudo o que tem poder de causar emoções nas pessoas tem uma grande responsabilidade. E é preciso entender o impacto que isso causa no mundo.

Assim como o cinema, a televisão, o teatro, a música, geram emoções em milhões de pessoas, todos que utilizam as redes sociais e se conectam com o mundo, também fazem isso, de alguma maneira.

Se compartilhamos apenas imagens de guerras, violência, ódio, com certeza vamos colaborar para uma sociedade ainda mais agressiva e com medo. Porém se criarmos imagens de solidariedade, empatia, sustentabilidade, resiliência, respeito, podemos criar uma nova sociedade, com base nesses valores.

Isso não significa ignorar a violência do mundo e fingir que ela não existe, como se vivêssemos em um conto de fadas. Muito pelo contrário, temos que nos manifestar e ter voz ativa sempre que houver injustiças. Mas através de uma comunicação não violenta e compartilhando amor, temos uma grande ferramenta em nossas mãos.

Com uma cultura de paz e expansão da consciência, podemos ressignificar nossa realidade.

Para o Poder é mais fácil controlar uma sociedade com medo do que uma sociedade feliz, confiante e com foco. Porém é essa distorção do Poder, que usa o medo para dominar.

Mas cada um de nós pode agir e mudar isso. Afinal, o planeta que estamos criando é o planeta em que vivemos.

- Carla Labate (colaboradora)

Voltar

Compartilhe com seus amigos

1 Comentario(s)

Rafael Farias disse:

Planeta Amor, planeta terra, os direitos e deveres dos humanos e dos animais deveriam ser iguais, isso é AMOR !!
Li uma reportagem que me lembra muito essa foto, um soldfado da OTAN no Afeganistão, ficou amigo de um cachorro, e logo depois da sua batalha o soldado teve que voltar aos EUA. Depois de 6 meses o mesmo soldado voltou ao Afeganistão pela OTAN e ” sem querer ” voltou a encontrar c/ o cachorro que tinha ficado amigo, na matéria pos essa mesma foto !!
Legal, né !!

Comente esta publicação:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

PETs

Sexo